Category Archives: No palco

E o trem da ESTAÇÕES vai passar por…

Dia 26/05/2013
Igreja Evangélica Quadrangular
Rua Luzern, 235 – Taboão
São Bernardo do Campo – SP
Horário: 19:00 hs.

​​​Dia 01/06/2013​
Igreja de Deus no Brasil
Rua Paraguaçu,  150 – Jd. Thelma
São Bernardo do Campo – SP
Horário: 14:00 hs.

​Dia 02/06/2013

Igreja de Cristo Pentecostal no Brasil
Rua Astro, 09 – Jd. Irene
Santo André – SP
Horário: 18:00 hs.

​Dia 08/06/2013

Espaço Maranata
Rua Professor Lucínio, 550 – Jd. Bom Pastor
Santo André – SP
Horário : 15:00 hs.

​​Dia 16/06/2013​
Igreja de Cristo no Brasil
AV. Moinho Fabrini, 1226 – Jd. Brasília
São Bernardo do Campo – SP
Horário : 18:00 hs.

estações / dezembro

Dia 02/12/2012 
Igreja Comunidade Internacional do Senhor Jesus Cristo.
Rua: Angical, n° 28 – Jardim Ansalca – Guarulhos -SP
Horário: 19:00h

Dia 09/12/2012 
Igreja Batista Luzes
Av. Marginal, 7 – Jd Rosina.
P. referencia: Em frente a Dicico do Mauá Plaza Shopping
Horário: 18:00h

estações em setembro

Dia 02/09/2012 
Igreja Metodista
Rua Japaratuba, 588 – Sacomã
São Paulo – SP
Horário: 18:00 hs.

Dia 16/09/2012 
Igreja Evangélica Rio de Unção
Rua Ushikichi Kamia, 1330 – Furnas
São Paulo – SP
Horário: 18:00hs

Dia 22/09/2012 
Igreja Evangélica Livre
Rua Filinto de Almeida, 50 – Vila Gilda
Santo André – SP
Horário: 14:30 hs.

Dia 23/09/2012 
Igreja Evangélica Livre COMPAZ
Rua Fabio da Silva Prado, 277 – Vila Florida Taboão
São Bernardo do Campo – SP
Horário: 15:30 hs.

Limpe o palco

 

Limpe o palco, ajuste o som e os holofotes

Se essa é a medida que você deve tomar para acabar com os ídolos

Remova os bancos e todas as decorações também

Até que aos poucos a congregação tenha avivamento

Diga a seus amigos que é aqui onde a festa termina

Até que você esteja arrependido por seus pecados, você não pode ser social.

Então busque o senhor e espere por aquilo que Ele tem disponível

E saiba que é grande a sua recompensa, então apenas seja esperançoso.

Porque você pode cantar tudo que quiser

Sim, você pode cantar tudo que quiser

Você pode cantar tudo que quiser

E ainda assim errar: Adoração é mais que uma canção

Faça uma pausa de todos os planos que você fez

E fique em casa sozinho esperando Deus sussurrar

Implora a Ele, por favor, para abrir a boca e falar

E ore com sinceridade de joelhos, até criarem calos

Brilhe a luz em cada canto da sua vida

Até que o orgulho, luxúria e mentiras sejam descobertos

Então leia a Palavra e ponha à prova o que você ouviu

Até que o seu coração e alma estejam agitados, abalados e quebrantados

Não devemos adorar algo que não valha a pena

Limpe o palco, abra espaço para Aquele que merece

Porque você pode cantar tudo que quiser

Sim, você pode cantar tudo que quiser

Você pode cantar tudo que quiser

E ainda assim errar

E você pode cantar tudo que quiser

Sim, você pode, você pode cantar tudo que quiser

Você pode cantar tudo que quiser

E ainda assim errar: Adoração é mais que uma canção

Adoração é mais que uma canção

Adoração é mais que uma canção

Limpe o palco, ajuste o som e os holofotes

Se essa é a medida que você deve tomar para acabar com os ídolos

“Terra minha”

Poema que surgiu para uma encenação ontem. Uma nordestina fala de sua história.

“Terra minha”

O Paulistano também tem seca.

Lá no sertão, o chão quebra

O Sol não perdoa e racha a terra

O vinco que fica

É o que a vida mortifica

E o pouco que sobra de vida

Ali no buraco se finda.

O paulistano também tem seca.

Lá no sertão, debaixo do sol, Vem o facão e a navalha

Acordamos de noite

E antes do raiar já se trabalha

No fim do dia, tudo está feito

Mas ainda existe um vazio no peito.

Lá nosso chão racha,

Queima pedindo refresco.

Não há quem ajude,

Quem nos console no peito.

Não se tem a certeza do próximo sol

Se estaremos vivos

Para vê-lo brilhar como farol.

Aqui é mãe que perde filho

Aqui é filho que não nasce.

Aqui é a comida que falta

Sem que o estômago abrace.

A miséria bate à porta

Tenta fazer de nossa alma morta

Mas sempre tem o Sol que renasce.

Aqui nossa seca é na terra

No Paulistano é na alma.

Tem coração rachado, que o dinheiro não acalma.

Aqui nos falta água,

No Paulistano, companhia.

São vítimas da solidão

Quer de noite, quer de dia.

Aqui a gente ainda vê o sol se por

O paulistano nem sabe que o dia acabou.

Aqui é difícil ter paisagem bonita.

E o Paulistano não olha nem o que há na esquina.

Mas a grande diferença

Fica para o final

Não nos escondemos no trabalho

Na riqueza tão banal.

No nordeste temos dor,

Mas também temos vida.

E o nordestino faz da tristeza,

Uma poesia tão bonita.

Ser ator

Não tenho formação (ainda), é a paixão antes de tudo. É a possibilidade de trazer reflexões e interagir com vidas de um forma única: ser Ator. Então, falando sobre essa profissão, uma pessoa que admiro disse:

“Confundem Teatro com “liberdades”, com realizações de sua opção sexual, com glórias, paetês, retrato no jornal, riqueza… todo mundo virou artista, agora ator não é todo mundo que pode ser… não ocupe esse espaço, vai ser bancário, doutor, vá ser diplomata, enfim, agora se morrer porque não está fazendo isso, se adoecer, se ficar em tal desasossego que não tem nem como dormir, aí volte, mas se não passar por esse distanciamento e pela necessidade dessas tábuas aqui, não é do ramo”
Fernanda Montenegro

Agora tá explicado Larissa… rs!

Peça “Estações”

Estão prontos? Podemos ir?

Estão prontos? Podemos ir?

Convite: Amanhã

Estou de volta aos palcos com a Peça “Estações”, da Cia Real de Teatro.

O enredo trata com delicadeza, bom humor e verdade, o universo íntimo de cada mulher.

Você é nossa convidada especial!

Amanhã (sáb 14/4) às 19h.

Igreja do Evangelho Quadrangular

Rua Eça de Queiroz, 40 – Bairro Ferrazópolis
São Bernardo do Campo – SP
Ponto de ref: Perto do KM 23 da Via Anchieta, sentido baixada Santista

Entrada gratuita.

Mais do nosso trabalho no site: http://www.ciarealdeteatro.com.br/

Com as etiquetas